Digite o nome da matéria que vc quer pesquisar dentro do Blog. Ex:- esmaltes...

Arquivo do SITE.

terça-feira, 31 de julho de 2012

Franjas são democráticas e nunca saem de moda, mas exigem cautela e alguns cuidados.


Franjas são democráticas e nunca saem de moda, mas exigem cautela e alguns cuidados.
Getty Images e TV Globo.
Olivia Wilde, Cristiane Torloni e Ellen Roche são algumas das famosas que apostam nas franjas
Olivia Wilde, Cristiane Torloni e Ellen Roche são algumas das famosas que apostam nas franjas.
De todos os estilos de corte, talvez a franja seja o mais atemporal, isto é, nunca sai de moda. Não importa a estação do ano, nem as tendências do momento, ela está sempre marcando presença na passarela e nas ruas. “Franja é um clássico, é eterno. Mas para ter um estilo interessante é preciso fazer a escolha certa. O que fica bom para uma mulher pode comprometer o visual de outra. Mas seguindo um critério estético, toda mulher pode usar sim, é bem democrática”, define o cabeleireiro Eron Araújo, de São Paulo. “É preciso analisar a textura e caimento do fio, o formato e os traços do rosto e a altura da testa. Feito isso é definido um corte adequado, que pode ser para dar leveza, volume, rejuvenescer, disfarçar uma testa muito alta ou muito curta, enfim. Cada caso deve ser analisado por um profissional, ele é o grande aliado nessa escolha”, resume Eron.
Derrubando mitos.
Apesar de ser democrática, já que fica bem para quase todas as mulheres, é fácil esbarrar em dúvidas. Quando o assunto é franja, o conceito de descolado, chique, moderno, jovial e até de ridículo se torna relativo, já que tudo depende do conjunto do rosto com o cabelo e ainda da personalidade da mulher. Veja a seguir as situações e estilos mais controversos e saiba o que é adequado para cada caso.
Questão de idade.
Mulheres mais velhas podem e devem usar franja, mas com algumas ressalvas. “É um mito pensar que não. A franja rejuvenesce, traz um look jovial, mas é preciso ser leve, desfiada, nunca saindo do meio da cabeça e nem pesada demais. De qualquer forma é fundamental ver caso a caso”, acredita o cabeleireiro John Garcia, da Ophicina do Cabelo, do Rio de Janeiro. Para Eron é preciso muita cautela e bom senso. “O que teoricamente é descolado, pode ficar ridículo em determinadas mulheres, porque a idade é uma coisa que pesa e a franja é, por natureza, um ícone da juventude”, justifica.
Estilo colegial.
Também chamada de “boneca”, a franja reta, bem geométrica, até um dedo acima da sobrancelha, não é para qualquer mulher. Geralmente quem se dá bem com esse estilo gosta de seguir a moda, tem uma autoestima elevada e sente prazer em ser diferente, além é claro, de gostar de arriscar looks irreverentes.
As onduladas.
Ao contrário do que se pensa, quem tem fios mais enrolados pode sim ter franja. O único problema é que vai dar um pouco de trabalho no dia a dia, pois o ideal é mantê-la mais lisa para garantir a elegância.  “Para isso é indicado o uso de secador ou chapinha. Nos fios mais resistentes, crespos e quase crespos, uma boa saída é um alisamento temporário, sem química, como a selagem térmica por exemplo”, sugere John Garcia, da Ophicina do Cabelo.
Em cima da sobrancelha.
Essa é a queridinha dos cabeleireiros e perfeita para mulheres modernas, cheias de atitude. Sem contar que é um símbolo de feminilidade. “É muito sexy, mas é preciso ser bem descolada para usar. Por ser na altura dos olhos, ela incomoda um pouco, mas é isso que dá o charme”, resume Eron

Adriana Birolli.
Este é o tipo de mulher que precisa ter franja, por causa do rosto oval e longo. É muito prática porque começa curta no centro e fica mais longa nas laterais, o que permite que se corte a cada 20 ou 30 dias. Mas no uso diário dá um pouco de trabalho porque para ficar bonita é preciso usar um secador, mesmo quem tem fios ondulados. Ela é cortada na altura das sobrancelhas, mas se for para usar de lado também fica bom.João Costa.

Cate Blanchett .
Cate tem 42 anos, mas esta franja pode ser usada por uma mulher com mais de 50, e que aparente a idade, sem problemas. Perfeita para uma mulher mais clássica, esta franja é cortada reta, na altura da maçã do rosto, e é jogada para o lado naturalmente, com as mãos, o que dá um charme especial para esse lado mais clássico dela. Outra vantagem: usada de lado, rejuvenesce. Getty Images.

Cristiane Torloni.
É o tipo de franja que funciona para mulheres mais velhas, sem medo de errar. E cai bem para cabelos que vão dos bem lisos aos mais ondulados. Ela tem uma continuidade com o repicado do cabelo, por isso não exige tanta manutenção. "Para quem tem dúvida ou um pouco de insegurança, esta franja é perfeita para arriscar. É boa também para quem precisa prender muito o cabelo no dia a dia - sendo na altura da boca é suficiente para chegar até o elástico na parte de trás da cabeça, presa em um rabo-de-cavalo", sugere Eron. Renato Rocha Miranda/ TV Globo.

Daisy Lowe.
Supermoderna, feminina e sexy, esta franja é para uma mulher descolada. Na altura do olho, ela incomoda um pouco, mas é isso que faz o estilo marcante. Fica boa para cabelos grossos e pesados porque ela é mais encorpada, e tem um leve arredondado (laterais mais longas), o que confere muita praticidade. Getty Images.

Dianna Agron.
Essa franja dá um ar de sapeca, descontraído, por isso deve combinar com o espírito de quem usa. Também na altura do olho, mas com corte diagonal e em quantidade maior, funciona para fios finos e com pouco volume. Mesmo para Dianna, que tem rosto arredondado e testa alta, ficou bom este estilo de franja, mas ela dá um pouco de trabalho, pois deve ser estilizada com um texturizador em pó, para dar uma textura e volume. Getty Images .

Ellen Roche.
Como ela tem o rosto redondo precisa de uma franja leve, com transparência, que apareça a testa para dar leveza. O corte é levemente arredondado, com as laterais um pouco maiores do que na testa, o que é moderno e não é tão arriscado como uma franja reta, e por isso mesmo não remete ao infantil. Com os fios soltos, ela mistura com o cabelo, dando continuidade, o que deixa o conjunto bonito. João Miguel Junior/ TV Globo.

Emma Stone.
Esta franja é chique. Emma tem a testa grande mas os olhos expressivos, assim comporta uma franja reta, que fica em diagonal. Por ela ter a testa mais alta, a franja foi cortada assim para deixar um pouco de testa à mostra, o que dá suavidade ao rosto redondo. Fica bom para fios com textura média - nem finos demais, nem grossos. Getty Images.

Emma Watson.
É uma franja com vários comprimentos, totalmente irregular que fica linda em cabelos curtinhos, na altura do queixo e até os médios. Emma tem a testa alta, mas com traços delicados e esta franja irregular quebra esse contraste e dá harmonia ao rosto. É perfeita para quem tem cabelo mais liso e ralinho.

Evan Rachel Wood.
Esta franja quebra outro mito que ronda o tema: o redemoinho. Quem tem esse problema acha que não pode ter franja, que vai ficar feio e indomável. O segredo é o corte, que deve ser em diagonal e na altura do olho. "Não pode ser curta porque o redemoinho dá volume", explica Eron Araújo.

Fernanda Lima.
É uma franja que fica bem para quem tem cabelos longos. Mas deve ser usada por quem não tem a testa muito grande. Superversátil, pode ser usada no meio, de lado e até atrás da orelha, sem comprometer o estilo. Para o dia a dia é prática, pode secar naturalmente que vai ficar bonita. Ela conversa com o comprimento dos fios, por isso combina com cabelo comprido. E mais: pode ser usada em cabelo mais ondulado, sem perder o charme.

Fernanda Rodrigues.
É o tipo de franja para quem quer usa-lá geométrica, reta. Uma boa opção para quem tem testa longa, mas ao mesmo tempo tem rosto pequeno, da sobrancelha para baixo, e traços miúdos. Como a franja é ralinha, a quantidade aqui foi ideal. Se a franja fosse cheia, com mais cabelo, ficaria desproporcional por conta do rosto muito delicado. O fato de enxergar a testa através da franja ajuda muito a disfarçar a testa longa. As pontas têm um leve desfiado que dá leveza. Para manter dá um pouco de trabalho, o corte deve ser a cada 15 dias. E por ser reta, vai incomodar e bater no olho.

Flávia Alessandra.
Esta é uma das franjas mais democráticas, fica bem para diversos estilos de rosto e cabelo. Quando se tem dúvida é a melhor opção, pois não é curta nem longa. É perfeita para a textura do fio, que é muito jeitoso, não é um liso escorrido, mas tem uma ondulação com leve volume. Ela tem a testa longa e este estilo favorece. Para o dia a dia é superprática, basta jogar para o lado que fica sempre arrumada. Combinou com o caimento, não precisa nem de secador, os fios podem secar naturalmente.

Florence Welch.
Esta franja funciona muito bem para quem tem rosto quadrado, como a cantora. É uma franja mais encorpada, com volume, justamente porque o cabelo é fino. Para ficar charmosa e feminina tem que ser na altura da sobrancelha. Com esse tom de cabelo a franja fica ainda mais marcante, por isso combina com mulheres que têm personalidade forte. Apesar da base ser totalmente reta, foi feito um repicado nas pontas para dar leveza e não parecer que foi cortada com um machado. Esse detalhe deixa o estilo mais feminino.

Adriane Galisteu.
Franja na altura do nariz combina tanto com cabelos repicados como com os mais retos. É prática e cai bem para diversos formatos de rosto e textura de fio. É ideal para mulheres mais práticas, que não têm muito tempo para arrumar o cabelo, já que não dá trabalho nem no dia a dia e nem para manter (não requer cortes regulares). Se depois de um mês não quiser mais usar franja, basta deixar crescer. Pode ficar até seis meses sem cortar que vai continuar charmosa.

Ginnifer Goodwin.
É uma franja em diagonal - ela é cortada para o lado oposto do que vai ser usada para dar um ar bem irregular. É uma franja super expressiva e também deve combinar com o espírito de quem usa. Funciona para cabelos curto e médios - nos mais longos não cai tão bem .

Helen Mirren.
A atriz derruba o mito de que mulher mais velha não deve usar franja. Leve, chique e moderna, além de cair muito bem, suaviza a idade. Todas essas vantagens com muita elegância. Foi cortada reta na altura da sobrancelha, e esse movimento que se vê é dado com as mãos, basta arrumar para o lado.

Júlia Lemmertz.
Para Eron Araújo, esta franja é perfeita. Tem uma ondulação boa, rejuvenesce e é descontraída. Algumas mulheres têm receio porque pensam que não é moderna, mas é. Por ser leve, desconectada e com vários tamanhos de fios, dá uma sutileza que funciona tanto para fios lisos quanto para os ondulados e até os crespos. É um caimento que mesmo que não fique certinho dá um toque de suavidade .

Leighton Meester.
"O estilo desta franja é um dos mais lindos. Não é fina nem grossa, rala nem volumosa. É na medida certa. Combina com fios finos, médios e grossos e não dá trabalho, por ser na altura da sobrancelha. Quando a mulher enjoa, basta colocar de lado, que continua bonito", explica Eron. Os "gomos" que deixam a testa à mostra são feitos propositalmente no corte, para que ela não fique tão reta. É muito prática e combina com fios mais compridos .

Naomi Campbell.
É uma franja que cobre totalmente a sobrancelha e tem a ponta desfiada, por isso funciona para rosto triangular como o dela. É geométrica mas a ponta tem um desfiado que dá leveza, técnica que cai muito bem para quem faz alisamento e relaxamento. Mas é bom lembrar que precisa de secador ou chapa para ficar arrumada. É preciso perder uns minutos escovando para deixá-la mais lisa e certinha. Para que este estilo fique bonito, o cabelo também deve ser liso (de forma natural ou com alisamento), caso contrário não fica tão bom.

Olivia Wilde.
É uma franja bem encorpada, geométrica reta e que cobre a sobrancelha. Cai muito bem para quem tem rosto quadrado. No caso dela, é preciso secador para domar os fios ondulados. O conjunto fica muito bonito porque como ela tem pescoço longo, diminui um pouco esse efeito porque o foco é a franja.
Sabrina Sato.
Esta franja é muito sexy e feminina. O estilo lateral, feito com a mão, no corte reto, dá leveza, e é muito prático porque é a própria mulher que põe para o lado, naturalmente. No caso da Sabrina, que é oriental, é um fio grosso, e por ser mais indomável e pesado é bom usar um produto finalizador, assim como os cabelos muito lisos. "Para dar um estilo e não pesar, basta colocar um pingo de sérum ou leave-in nos fios. No caso dos oleosos é um pingo mesmo. Outra opção é um texturizador mais seco para não ficar com os fios oleosos. Pode ser um spray", ensina Eron Araújo.
Tainá Müller.
Este estilo funciona muito bem para fios médios e grossos, e com volume. "Esta franja tem uma continuidade com o cabelo, não vem separada do comprimento, e isso é bonito. A Tainá tem um leve redemoinho na frente, então a divisão de lado é por conta disso, mas fica muito natural", explica Eron.mulher.uol.com.br/.



0 comentários:

 
AVISO DE CONDUTA.

¨ALGUMAS IMAGENS EU PEGUEI DA INTERNET SEM AUTORIA. SE ALGUMAS DELAS FOR PROTEGIDA POR DIREITOS AUTORAIS, A VIOLAÇÃO NÃO FOI INTENCIONAL, NESTE CASO, SE NÃO ME FOR AUTORIZADA A EXPOSIÇÃO DA MESMA, A IMAGEM SERÁ RETIRADA DO MEU BLOG, BASTA QUE ENTREM EM CONTATO POR EMAIL¨


VISITANTES INTERNACIONAIS.
Instalado:- 24/04/2010.

Linkwithin

Related Posts with Thumbnails