Digite o nome da matéria que vc quer pesquisar dentro do Blog. Ex:- esmaltes...

Arquivo do SITE.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Consultores dão dicas de como agir ao visitar um recém-nascido.


Consultores dão dicas de como agir ao visitar um recém-nascido.
PS:- O óbvio muitas vezes precisa ser dito...ótimas dicas!
Se não tiver muita intimidade com a mãe nem com a família, opte pela visita na maternidade
Se não tiver muita intimidade com a mãe nem com a família, opte pela visita na maternidade.

É fácil imaginar inúmeras situações em que se está propenso a cometer uma gafe terrível: na hora de conhecer a sogra, em casamentos, em velórios. Mas você pode fazer isso até nas situações aparentemente mais seguras. A maternidade e a casa de um recém-nascido são palcos para muitas delas.  A mais comum e inconveniente é achar que o ambiente é de festa –afinal, está todo mundo feliz– e comportar-se como quem chegou a um bufê infantil, falando alto, beijando todo mundo, sentando em qualquer lugar.

O primeiro cuidado é lembrar-se de que você chegou a um lugar onde há duas pessoas bastante frágeis: o bebê, que passou nove meses protegido dos arroubos de carinho e do entusiasmo desenfreado dos humanos; e a mãe que, no mínimo, está cansada. E mais: pode estar ainda com prisão de ventre, seios doloridos e outros desconfortos que não costumam ser revelados, mas existem.

Você tem duas opções para fazer a visita: na maternidade ou em casa. “É sempre melhor na maternidade. Lá, mãe e bebê estão sob os cuidados de médicos e podem contar com a ajuda da equipe de enfermagem", diz a pediatra Lilian Zaboto, da Sociedade Brasileira de Pediatria. "Em casa, a mãe estará mais cansada e o bebê exige toda a atenção dos pais nos primeiros dias", diz ela. Tenha atenção a um detalhe: "A recepção não avisa os pais quando há uma visita chegando. Por isso, é sempre bom dar uma ligadinha da recepção e dizer que está subindo para não pegar ninguém de surpresa", diz Silvia Rossi, consultora de boas maneiras, de São Paulo.

Caso você tenha perdido o prazo e não alcance mais a mãe na maternidade –que geralmente fica dois dias, no caso do parto normal, e três dias no da cesárea– resta programar uma ida à casa da família. As visitas devem ser agendadas depois de um mês do nascimento do bebê, quando os pais já estão mais habituados com a nova rotina e a criança já tomou as primeiras vacinas.

"É bom evitar levar outras crianças à visita, principalmente, se elas estiverem doentes ou frequentarem alguma escolinha", diz Lilian. Nesses casos, há o risco de carregarem algum vírus para a mãe ou para o bebê.
  Se a visita for na maternidade, deve durar 20 minutos.
Em casa pode se estender por 40 minutos.
 Não devem acontecer à noite, quando os pais tentam descansar e habituar o bebê ao ritmo de sono deles. E se você foi à maternidade, não precisa ir à casa também, a menos que seja muito íntimo da família.

A maioria das pessoas não resiste à tentação de pegar o recém-nascido. Até pode, se você perceber que os pais ficam à vontade com isso. É sempre bom pedir a autorização deles, mas nem pense em fazê-lo se o bebê estiver dormindo. “Antes do contato com o recém-nascido, é indispensável lavar muito bem as mãos com água e sabão. E, se tiver disponível, passar álcool em gel também”, orienta a enfermeira neonatal Talita Elci, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo.

Etiqueta social não significa regra fixa. Tudo vai depender  do grau de intimidade com a família e do quanto você se sente confortável com a situação. Como tudo na vida, vale o bom senso. Leve-o no bolso, cumpra seu papel, pegue a lembrancinha e saia com a sensação de missão cumprida. Antes, porém, leia algumas dicas do que fazer sempre e do que deve ser evitado:


O QUE NÃO FAZER.
  • Não diga que o bebê está pouco ou muito agasalhado ou critique a mãe (que decidiu usar fralda de pano, por exemplo).
  • Nunca se convide para almoçar ou jantar na casa dos novos pais. A visita deve ser rápida (cerca de 40 minutos).
  • Não programe a visita se estiver resfriado, com conjuntivite ou qualquer doença contagiosa.
  • Não beije o bebê. Grande parte das doenças é transmitida pela saliva. Também não se sente na cama da mãe.
  • Evite ao máximo falar alto ou comportar-se como se estivesse em um evento social e desligue o celular dentro do quarto do bebê.
  • Não fotografe o bebê com flash. E, mesmo sem, peça autorização aos pais. 

FAÇA SEMPRE.
  • Ligue antes para saber se o momento da visita é adequado.
  • Ofereça-se para sair do ambiente quando a mãe for amamentar, seja em casa ou na maternidade. Pode até ser que ela diga que não há problema, mas é bom deixá-la à vontade nesse momento.
  • Leve algum tipo de lembrancinha.
  • Converse sobre amenidades. Esse tipo de visita não é a ocasião para contar sobre seus problemas, lembrar da tia que morreu ou repassar a agenda de trabalho
  • Esteja disposto a ouvir cada detalhe do parto. Foi um momento importante para os pais e é natural que queiram compartilhar a história.
  • Lave suas mãos assim que chegar à maternidade ou na casa. Se possível, use álcool em gel para desinfetá-las.

É SIMPÁTICO FAZER.
  • Levar um presente para a mãe também, além de uma lembrancinhas para o bebê. Até o nascimento do bebê ela era foco de mimos e atenções. De repente, todo mundo só quer saber se ela tem leite. Um pouco de afago vai melhorar o ânimo materno.
  • Se o bebê tiver um irmãozinho, compre uma coisinha qualquer para ele. É difícil para o outro filho entender que só o recém-chegado merece atenção. E não deixe de dar atenção a ele também, claro.
  • Oferecer ajuda para os pais, colocando-se à disposição se eles precisarem de carona para algum lugar ou comprar alguma coisa no meio da noite, é muito simpático.
  • Pergunte aos pais se podem pegar o bebê antes de ir tirando a criança do berço.
  • Retire-se se chegarem outras visitas, para não tumultuar o ambiente.

O QUE LEVAR PARA A MÃE.
  • Uma bela cesta de frutas.
  • Um porta-retratos.
  • Um livro sobre crianças.
  • Uma camisola com botões na frente para facilitar a amamentação.
  • Um roupão de banho ou um par de pantufas.
  • Uma bijuteria delicada.


O QUE NÃO LEVAR PARA A MÃE.
  • Flores, pois podem disparar alergia.
  • Perfumes, pelo mesmo motivo das flores.
  • Chocolate, pois alguns médicos acreditam que algumas substâncias podem passar para o bebê por meio do leite e causar cólicas.
  • Livros com temáticas deprimentes, como os que falam sobre doenças graves ou problemas comuns que os pais têm com crianças.
O QUE LEVAR PARA O BEBÊ.
Roupinhas de um tamanho um pouco maior, pois o enxoval já está feito.
Fraldas descartáveis (faça um embrulho bonito e ponha um sachê).
Brinquedos adequados para recém-nascidos.
Bodies e meias (que são úteis em qualquer estação).

O QUE NÃO LEVAR PARA O BEBÊ.
  • Bichos de pelúcia, que podem provocar alergia.
  • Chupetas e mamadeiras. Os pais é que decidem se o bebê vai usar esse tipo de acessório.
  • Binquedos barulhentos.
  • Peças de decoração, a menos que você saiba que os pais gostam muito de um objeto específico, pois o quarto já deve estar pronto nesse momento.Ivonete Lucirio/Do UOL, em São Paulo/. 

0 comentários:

 
AVISO DE CONDUTA.

¨ALGUMAS IMAGENS EU PEGUEI DA INTERNET SEM AUTORIA. SE ALGUMAS DELAS FOR PROTEGIDA POR DIREITOS AUTORAIS, A VIOLAÇÃO NÃO FOI INTENCIONAL, NESTE CASO, SE NÃO ME FOR AUTORIZADA A EXPOSIÇÃO DA MESMA, A IMAGEM SERÁ RETIRADA DO MEU BLOG, BASTA QUE ENTREM EM CONTATO POR EMAIL¨


VISITANTES INTERNACIONAIS.
Instalado:- 24/04/2010.

Linkwithin

Related Posts with Thumbnails